Tags

, , , , , , , , , ,

Fernanda Aşkin (Brezo Tours), à direita, com Rossana Camarate (Eliane Scanavacca Viagens) e Nilgün Tetik (Brezo Tours), em coquetel da ILMT Americas, no México – foto © PanHotéis

Fernanda Aşkin, da Brezo Tours, à direita, com Rossana Camarate, da Eliane Scanavacca Viagens, ao centro, e Nilgün Tetik, também da Brezo Tours, em coquetel da ILMT Americas, no México – foto © PanHotéis

por CLAUDIO SCHAPOCHNIK

Conheci a Fernanda Aşkin quando cobri para o Panrotas e PanHotéis a International Luxury Travel Market (ILTM) Americas, no México, no hotel Fairmont Mayakoba – localizado no complexo Mayakoba, na Riviera Maya (México), no mês passado. Ela vive, tem sua família e trabalha em Istambul, a maior cidade da Turquia.

Resolvi fazer uma entrevista com ela para o blog, via e-mail, já que é brasileira, vive há dez anos naquele país e deve ter boas dicas e bons conhecimentos de um dos ícones da gastronomia turca – o kebap. Não deu outra! A entrevista está bem legal, com muitas informações e dicas não apenas de Istambul, mas da capital Ankara e de Izmir. Confira!

Mapa e bandeira da Turquia, com a localização das três cidades citadas na entrevista (© Google Maps)

Mapa e bandeira da Turquia, com a localização das três cidades citadas na entrevista (© Google Maps)

Pergunta –Fale um pouco sobre você e sobre sua chegada à Turquia.
Fernanda Aşkin – Sou carioca e vivo em Istambul há dez anos. Meu esposo é turco e nós nos conhecemos durante um curso de inglês na Inglaterra. Temos uma filha de seis anos. Eu sou formada em turismo pela Univerdade Anhembi Morumbi, em São Paulo, e trabalho há três anos na Brezo Tours, em Istambul.

Pergunta – O que é a Brezo Tours e quais são os serviços que a empresa oferece?
Fernanda – Brezo Tours é uma operadora de turismo receptivo sediada em Istambul.  A empresa foi criada há 20 anos com intuito de dar atendimento aos turistas latino-americanos na Turquia no idioma nativo dos passageiros, oferecendo circuitos próprios pela Turquia com guias fluentes em espanhol e português.
Hoje a Brezo Tours é uma das maiores e mais conceituadas operadoras do ramo, atendendo anualmente dezenas de milhares de passageiros na Turquia. A operadora possui departamentos específicos para cada tipo de público: individual, grupos, turismo religioso, turismo de incentivo e turismo de luxo.

Pergunta – O döner kebap é, de fato, muito popular na Turquia? Por quê?
Fernanda – Sim, porque o kebap é uma comida de origem turca, constando nos diários de viagens dos otomanos desde o século 18, e a variação döner kebap na realidade é a versão fast food do prato tradicional, por isso é muito popular: uma versão barata, rápida e fácil de comer de um prato tradicional turco.
O döner kebap é um prato onde fatias grossas de carne (de frango, de ovelha ou bovina) são assadas em um espeto colocado na vertical que fica girando ao lado de uma grelha de fogo. Döner significa girar em turco, por isso a origem do nome.

Pergunta – Você gosta do sanduíche?
Fernanda – Sim, gosto bastante…

Porsiyon (“porção", no qual o döner  é colocada sobre um prato aquecido e servida normalmente com pimentões grelhados e tomates) – foto de internet

Porsiyon (“porção”, no qual o döner é colocada sobre um prato aquecido e servida normalmente com pimentões grelhados e tomates) – foto de internet

Pergunta – O döner kebap é chamado desta forma ou tem outro ou outros nomes ou apelidos na Turquia?
Fernanda – Não, sempre chamamos essa carne preparada nesse espeto giratório de döner. Mas o döner possui várias maneiras de ser servido:
Porsiyon (“porção”, no qual o döner  é colocada sobre um prato aquecido e servida normalmente com pimentões grelhados e tomates);
Pilavüstü (“sobre o arroz”, onde o döner é servido sobre uma porção de arroz branco e acompanhado às vezes de batatas-fritas, pepino em conserva e tomates;
Tombik ou gobit (significando “gordinho”, nesse caso as fatias de döner são colocadas em um pão pita (um pão redondo, crocante por fora, mas macio por dentro);
Ekmekarası (significa “entre pães”, é a versão mais tradicional de se servir o döner e também a que vem com mais carne). Nesse caso o döner é servido dentro do tradicional pão turco (esse pão lembra o nosso pão francês, porém de formato maior e mais largo);
Iskender (especialidade que teve origem na cidade de Bursa) é quando o döner é servido em um prato de formato oval, no qual primeiramente se coloca pedaços de pão tipo “pita” cobertos pelo döner, e sobre a carne é regado molho de tomate e manteiga fresca derretida. Em uma das laterais do prato se coloca uma generosa porção de iogurte natural turco (mais consistente que o iogurte natural brasileiro);
Dürüm (uma porção “wrap” do sanduíche, no qual o döner é enrolado em pão fininho  (também pode adicionar alface e tomates cortados, batata-frita). Algumas vezes se acrescenta queijo amarelo fatiado e depois de montado, o sanduíche é colocado em uma tostadeira para derreter o queijo e deixar o pão crocante antes de ser servido.

Pergunta – Quanto pode custar um sanduíche, na moeda local e em euro, no mínimo e no máximo, em média?
Fernanda – O sanduíche pode custar de 8 liras turcas a 10 liras turcas (aproximadamente € 3 a € 4), vai depender do local. Já a porção de döner pode custar entre 13 liras a 15 liras (entre € 5 e € 6) em um restaurante mais simples e até 15 liras a 25 liras  (aproximadamente € 6 a € 10) em um restaurante mais sofisticado.

Döner kebap (foto de internet)

Döner kebap (foto de internet)

Pergunta –Onde você comeu o melhor döner em Istambul? Por que foi bom?
Fernanda – Eu gosto muito de comer döner nas lanchonetes de rua, pois prefiro comer döner em forma de sanduíche. Na Praça de Taksim há vários “dönercis” (vendedores de döner), localizados logo no ínicio da Istiklal Caddesi (Beyoğlu). Como ficam abertos até de madrugada, a dica é terminar um passeio comendo um döner ali. Eles ficam um ao lado do outro, e todos são ótimos.
O meu sanduíche preferido é o “kaşarli dürüm” (versão “wrap” com queijo derretido).

Döner Iskender, especialidade que teve origem na cidade turca de Bursa (foto de internet)

Döner Iskender, especialidade que teve origem na cidade turca de Bursa (foto de internet)

Pergunta –Quais outras dicas de endereços você sugere na cidade?
Fernanda – Além desses da Praça de Taksim, sugiro também o Bambi Café. Há ainda o Kasap Osman (“Osman, o Açougueiro”), que também tem um excelente döner, vale a pena a visita. Outro endereço certo na região do Grand Bazar é o Şahin Usta.

Pergunta – Você pode dar dicas de endereços de boas casas de döner em Ankara e Izmir?
Fernanda – Em Ankara: Dönerci Hacıbaba e RHT Rıhtım Döner. Em Izmir: Dünya Bornova Döner (Ankara Cad. 249 Bornova).

Dürum, a versão wrap do kebap (foto de internet)

Dürum, a versão wrap do kebap (foto de internet)

Pergunta –Após comer um döner, que sobremesa você aconselha?
Fernanda – Normalmente o que acompanha o döner, tipicamente falando, é a bebida, não o doce. Grande parte da população turca vai tomar um ayran enquanto come um döner. O ayran é uma bebida à base de iogurte natural, água e sal. É considerada refrescante e é vendida em todos os dönercis da Turquia.
A sobremesa é pedida quando se está comendo döner em um restaurante de kebap, mas não nos restaurantes tipo fast food. A Turquia é famosa pelas sobremesas, como o famoso baklava e os doces feitos de leite (arroz doce, pudins etc).

Anúncios